Arquivo da tag: Force India

Carros da Fórmula 1 2012

Tudo bem que ainda faltam duas equipes, já que as nanicas Hispania e Marussia ainda não apresentaram seus novos carros. Mesmo assim, já dá para ter um panorama de como será a cara da Fórmula 1 em 2012. Fora a questão dos bicos ornitorrínticos, baionéticos, boto-róseos e crocodílicos que dominaram as atenções à primeira vista, dá para perceber vários detalhes interessantes nos carros colocando-os lado a lado, em ângulos parecidos. As traseiras minúsculas de Williams e Sauber, por exemplo, chamam a atenção, assim como a tomada de ar frontal da Ferrari, a mais diferente de todas.

Assim, publico abaixo uma série de imagens feitas pelos fotógrafos Paul Gilham e Mark Thompson, do Getty Images, durante os testes em Barcelona e Jerez, e aí vocês também vão dando pitacos sobre as diferenças e semelhanças entre eles. Só aviso de antemão que não é uma boa ideia tecer teorias sobre distâncias entre-eixos e coisas assim, porque os posicionamentos não são perfeitos e há, certamente, distorções de perspectiva.


Red Bull RB8


McLaren MP4/27


Ferrari F2012


Mercedes F1 W03


Lotus E20


Force India VJM05


Sauber C31


Toro Rosso STR7


Williams FW34


Caterham CT01

Tags: , , , , , , , , , | 27 comentários

Fórmula Ornitorrinco

Depois do lançamento da Caterham na semana passada, as novas Ferrari e Force India divulgadas hoje confirmaram a tese de que os carros da Fórmula 1 deste ano serão ornitorrincos feitos de fibra de carbono. Mas por quê essa solução aerodinâmica bizarra?

Bom, o motivo dos engenheiros terem escolhido este desenho eu realmente não sei. Mas o que provocou tal mudança foi o novo regulamento da categoria. Por questões de segurança, a FIA instituiu que os bicos dos carros este ano não poderão ter uma altura superior a 55 centímetros em relação ao solo.

VJM05, o ornitorrinco-da-índia.

A preocupação é com possíveis colisões em “T”. Na altura em que os bicos estavam até o ano passado, era possível que estes acertassem a cabeça de um piloto adversário em caso de um choque perpendicular. Com imposição da nova altura, agora o bico do carro bateria na lateral do cockpit, preservando assim o piloto que sofresse a eventual pancada. Como o regulamento diz que a altura do cockpit pode permanecer a 62,5 cm do solo, a melhor alternativa encontrada pelos projetistas, depois de simulações aerodinâmicas (creio), foi criar este degrau esquisito no bico.

Até agora, a McLaren parece ter fugido à regra, mas ainda não dá para ter certeza. Como o bico apresentado anteontem não é o que será utilizado na temporada, novidades (desagradáveis) podem aparecer nos carros prateados nas primeiras provas do ano. Uma coisa é fato: os carros da F1 estão medonhos em 2012.

Tags: , , , | 25 comentários

O novo Hulkenberg

Nico Hulkenberg, embora tenha sido um dos destaques da temporada 2010 da Fórmula 1, ficou sem cockpit no ano passado. Preterido na Williams pelos dólares petrolíferos de Pastor Maldonado, acabou amargando uma temporada toda como reserva da Force India. Este ano, graças do destempero de Adrian Sutil fora das pistas – quase matou um executivo da Genii numa briga de bar -, foi promovido a titular e vai correr de novo.

Para celebrar seu retorno à F1, o alemão resolveu mudar a pintura de seu casco pela primeira vez desde que estreou na categoria. E, admito, o desenho novo ficou legal pra caramba. Abaixo, um comparativo na linha antes e depois. O laranjão com preto vai adornar bem no carro Sukitão da equipe.

Tags: , | 9 comentários

Crescimento constante

A Force India apareceu na Fórmula 1 sem grandes expectativas. Nascida da compra da Spyker, que havia comprado a Midland, que havia comprado a Jordan, imaginava-se que a investida do indiano Vijay Mallya seria apenas de manter a equipe por um tempo para vendê-la logo depois, como fizeram seus atrapalhados antecessores. Mas não foi bem assim.

Um time que parecia uma piada no começo, dada a esquisitice que a cultura Indiana tem aos olhos ocidentais, se mostrou bastante sério. Em pouco tempo, a equipe cresceu e, logo em seu segundo ano de vida, conseguiu resultados espetaculares, como a pole de Giancarlo Fisichella no GP da Bélgica de 2009. O italiano quase venceu a corrida, terminando em segundo lugar. Fora isso, Adrian Sutil também teve grande atuação em Mônaco, no ano de estreia, mostrando que os indianos não estavam brincando em serviço.

De ano em ano, a Force India vem crescendo. Ainda que em 2010 não tenha conseguido nenhuma pole ou pódio, na média os resultados foram melhores. Ficou em sétimo entre os construtores, a apenas um ponto da Williams. O ponto fraco do time claramente foi o italiano Vitantonio Liuzzi, com atuações abaixo da média. Sutil manteve os bons resultados, ainda que sem nenhuma corrida de grande destaque.

O VJM-04, vulgo Sukitão.
Foto: Divulgação/Force India

A meta para 2011 é seguir a tendência de evolução, quem sabe atingindo o posto de quinta força da Fórmula 1. O desafio é enorme, mas a equipe conta com um belo trunfo para esta temporada: o estretante escocês Paul di Resta, primo de Dario Franchitti, destaque da Mercedes no DTM e que promete ser uma das sensações da Fórmula 1. Sua velocidade pode ser um estímulo para Adrian Sutil, rivalidade sadia dentro de casa é sempre bom.

O novo carro, VJM-04, não tem grandes novidades. Cofre de motor e tomadas de ar copiadas da Mercedes do ano passado, restante do carro bastante similar ao modelo anterior. A pintura, com mais laranja, deixou o modelo parecido com uma garrafa de Sukita. Para quem estreou parecendo uma lata de cerveja, é uma mudança e tanto. Questões estéticas à parte, o fato é que a Force India até hoje não virou chacota. E não deve virar agora.

Tags: , , , | 13 comentários

Parceira, sim. Satélite, não.

Desde que foi anunciada a parceria técnica entre Force India e McLaren, imaginava-se que a equipe indiana rumava para tornar-se uma equipe-satélite dos ingleses, tal qual Toro Rosso e Red Bull, ou como já foram um dia Sauber e Ferrari.

Mas o lançamento do VJM03, hoje, deixou claro que a Force India deseja andar com as próprias pernas. O carro foi construído pelo próprio time e guarda apenas uma semelhança com o carro da McLaren: a asa-bigorna que se junta ao aerofólio traseiro. De resto, quase nada que lembre os carros prateados, nem de 2009, nem de 2010. Talvez a asa dianteira, mas nada que possa ser considerado “construído pela McLaren”.

O VJM03 de perfil

Fotos: Divulgação/Force India

O que, no fim das contas, conta a favor do time de Vijay Mallya. Desde o começo, apesar de excêntrico, o megaempresário indiano mostrou-se bastante um sujeito sério e comprometido em fazer uma equipe de verdade. Será a terceira temporada do time, que no ano passado surpreendeu com uma pole position e um segundo lugar de Giancarlo Fisichella no GP da Bélgica.

Os propulsores continuam sendo da Mercedes-Benz e Adrian Sutil segue como piloto titular, mas tem agora ao seu lado o italiano Vitantonio Liuzzi. Último campeão da F3000, Liuzzi terá em 2010 talvez sua última chance de provar a que veio na F1. Suas participações por Red Bull e Toro Rosso no passado não tiveram o mínimo brilho, assim como suas poucas corridas pela própria Force India no ano passado, em substituição a Fisichella, que substituiu Massa na Ferrari.

O VJM03 traz como grande surpresa o bico extremamente largo, semelhante ao da BMW Sauber do ano passado. O que, no fim das contas, vem se mostrando uma tendência nos modelos de 2010. Se vai conseguir os mesmos grandes desempenhos do ano passado ainda não se sabe, mas uma coisa é inegável: a Force India, herdeira da Jordan, vem se mostrando uma equipe cada vez mais simpática.

Tags: , , , , | 22 comentários

Fisichella em dois momentos

Fisichella: antes e depois

Muito interessante esta comparação publicada pelo Willian Freitas no Fórum Downforce. À esquerda, o semblante amargo de Giancarlo Fisichella em seu primeiro teste com a Force India, no final de 2007. À direita, a pura felicidade da primeira vez em que sentou em uma Ferrari, semana passada.

A oportunidade é merecida. Fisichella pode não ser um extra-classe, mas é um sujeito bacana, bom piloto e que teve vários altos e baixos na carreira. Em alguns momentos, chegou a deslumbrar, como em sua primeira passagem pela Jordan, em 1997. Em outros, deixou muito a desejar, como em sua última temporada com a Renault. Mas, bem como diz o ditado, um piloto é tão bom quanto sua última corrida. E, por essa lógica, a escolha da Ferrari para a substituição de Luca Badoer é mais do que acertada.

É o segundo renascimento de Giancarlo. Em 2003, mesmo com a surpreendente vitória no GP do Brasil, a decadência da Jordan indicava que sua carreira afundava. Conseguiu um contrato de um ano com a Sauber, fez uma temporada fabulosa em 2004 e renasceu, ganhando uma oportunidade de três anos na Renault. Acabou obscurecido por Fernando Alonso nas duas primeiras temporadas e quando teve a chance de liderar o time em 2007, naufragou. Foi dado como acabado e foi parar na Force India, pior time do grid em 2008. E agora, nasce outra vez com o brilhante desempenho no GP da Bélgica, com pole e pódio.

A temporada de 2009 ficará marcada como um ano imprevisível, que marcou o ressurgimento de dois pilotos de sobrenomes parecido, até então condenados à aposentadoria: Rubens Barrichello e Giancarlo Fisichella. O brasileiro já beliscou uma vitória consagradora, terá o italiano a mesma sorte?

Tags: , , | 34 comentários

Uma ligação cármica

Foto: Arquivo

Foto: Arquivo

A Force India conquistou agora há pouco a primeira pole position de sua história, no místico circuito de Spa-Francorchamps. E a ligação dos indianos com o GP da Bélgica tem algo de cármico, já que evoca antigas encarnações do time.

Há 15 anos, em 1994, a equipe Jordan marcou em Spa sua primeira pole position na Fórmula 1, com Rubens Barrichello. Quatro anos depois, em 1998, obteve sua primeira vitória, com Damon Hill. E em 2005, já moribunda, marcou os últimos pontos de sua trajetória, com um oitavo lugar de Tiago Monteiro. Tudo na Bélgica.

De lá para cá, o time morreu e renasceu algumas vezes. Virou Midland, depois virou Spyker, e desde o final de 2007 reencarnou como Force India. E agora, com o primeiro dono responsável em muito tempo, volta a figurar entre os protagonistas da Fórmula 1. E seus primeiros pontos têm pinta de que vão surgir também em Spa, terreno sagrado dessa trajetória esotérica.

Tags: , , , , | 14 comentários

Rapidinhas da classificação: Bélgica

Foto: Divulgação/Force India

Foto: Divulgação/Force India

- Spa é o bicho. Além de ser uma região sujeita a chuvas e trovoadas e de possuir um traçado fantástico, ainda nos brinda com corridas e treinos emocionantes e imprevisíveis.

- Não que a classificação de hoje tenha sido a mais emocionante, mas é inegável que foi muito disputada. E “imprevisível” resume bem o resultado final. Ou alguém são neste planeta apostou um dólar que fosse numa pole position de Giancarlo Fisichella com a Force India?

- É claro que todo mundo recebe uma pole position como essa com uma risadinha irônica e debochada pensando: “é o golpe do combustível”. E deve ser mesmo. Mas é fato que a Force India encontrou um belo acerto para Spa e está com um ritmo fabuloso com tanque vazio. Com tanque cheio, deve ser presa fácil.

- Mas mesmo assim, é de se louvar uma pole position de um veterano como Fisichella. Alguém que, assim como Rubens Barrichello, já foi dado como aposentado diversas vezes.

- Outro da fila do INSS, Jarno Trulli, completa a primeira fila. Os velhinhos estão dando um belo caldo. Importante ressaltar também o bom trabalho da Toyota, que pulou da penúltima fila no sábado passado para a primeira hoje.

- Em terceiro lugar, outra zebra: Nick Heidfeld. E Robert Kubica vai sair em quinto, dando mostras que a BMW também se encontrou em Spa-Francorchamps.

- Rubens Barrichello sai na quarta posição. Os pesos dos carros ainda não saíram, mas o resultado me cheira a “pole position”. Não creio que Force India, Toyota ou BMW possam brigar pela vitória. Se Barrichello fizer tudo certinho como em Valência, tem grandes chances de vitória.

- Principalmente porque seus principais adversários sucumbiram. Lewis Hamilton e Jenson Button caíram no Q2 e saem em ridículas 12ª e 14ª posições, respectivamente. A dupla da Red Bull, Sebastian Vettel e Mark Webber, ficaram em oitavo e nono lugares, às voltas com problemas de motor.

- Quem pode, sim, brigar forte pela vitória é Kimi Raikkonen. O finlandês sempre anda bem em Spa e o sexto lugar não foi de todo um mau resultado, olhando quem está na frente. Meu palpite é que ele e Barrichello brigam pelo primeiro lugar.

- Mas como Spa é Spa, é bom não descartar Lewis Hamilton, por exemplo. Basta lembrar de Michael Schumacher, vencedor na Bélgica em 1995 saindo da 16ª posição.

- De resto, a destacar o mau resultado também de Fernando Alonso, 13º, e mais uma ridícula participação de Luca Badoer. Último colocado, precisava de 1.2s no final do treino para passar ao Q2. Não conseguiu e ainda rodou e bateu. Vai dividir a última fila com Romain Grosjean, cuja performance na Renault não se mostra nada diferente do que já fazia Nelsinho Piquet.

- Acredito que a Force India marca seus primeiros pontos amanhã, mas o pódio deve ser um sonho distante. No entanto, se chover ou garoar… a corrida vira uma loteria. E que promete ser uma das melhores da temporada. Amanhã, vale a pena acordar cedo.

Grid de largada: GP da Bélgica 2009

Tags: , , | 22 comentários

Livre do 21

Foto: Divulgação/Brawn

Foto: Divulgação/Brawn

A Force India protestou e a FIA, mais perdida que cego em tiroteio, cedeu. Pela segunda vez em poucos dias, mudou a numeração da equipe Brawn. O 20 e o 21 vão ficar com a equipe indiana, mas em vez da Brawn voltar para o 18 e o 19, o que seria bastante lógico, a FIA resolveu inventar. Jenson Button e Rubens Barrichello correrão com os números 22 e 23, respectivamente. E o 18 e 19 foram rejeitados, ficarão sem dono.

Para quem acredita em superstição, a notícia é boa. O 23 de Barrichello não é lá um número muito representativo, mas não tem a mesma história negativa do 21. Possui duas vitórias: com Jim Clark, no GP da Bélgica de 1964 e com Heikki Kovalainen, na última edição do GP da Hungria.

O 23 já foi usado por outros brasileiros: José Carlos Pace, em duas corridas em 1972; Luizinho Pereira Bueno, em sua única participação na F1 no GP do Brasil de 1973; Christian Fittipaldi, em 1992 e 1993 e Ricardo Zonta, em 1999 e 2000. Mas quem mais ostentou o número na história foi o italiano Pierluigi Martini. Pela Minardi, correu com o 23 por quatro temporadas seguidas, entre 1988 e 1991. E ainda reencontrou-se com o número quando voltou para a equipe, em 1994 e 1995.

Tags: , , , , , , , , , , | 27 comentários

Mudam os números

Na semana do GP da Austrália, a FIA finalmente enviou a versão final da lista de entrada de pilotos e equipes para 2009. Nela, algumas mudanças com relação à lista previamente divulgada.

Na Ferrari, por solicitação da equipe, Felipe Massa é confirmado como nº 3, com Kimi Raikkonen usando o 4. A mesma inversão de números na Toro Rosso: Sebastian Bourdais é o 11, com o 12 destinado ao novato Buemi.

E a mudança mais inesperada de todas veio na Brawn GP: a FIA a entendeu como uma nova equipe e não mais como uma continuação da Honda. Assim, a equipe não utilizará os 18 e 19 que já tinham inclusive pintado em seus motorhomes. Os números em questão foram destinados à Force India, ficando a ex-Honda com os 20 e 21. Ironicamente, o último número da lista foi destinado a Rubens Barrichello.

Confira abaixo a lista completa:
1. Lewis Hamilton – McLaren Mercedes
2. Heikki Kovalainen – McLaren Mercedes
3. Felipe Massa – Ferrari
4. Kimi Raikkonen – Ferrari
5. Robert Kubica – BMW Sauber
6. Nick Heidfeld – BMW Sauber
7. Fernando Alonso – Renault
8. Nelsinho Piquet – Renault
9. Jarno Trulli – Toyota
10. Timo Glock – Toyota
11. Sebastien Bourdais – Toro Rosso Ferrari
12. Sebastien Buemi – Toro Rosso Ferrari
14. Mark Webber – Red Bull Renault
15. Sebastian Vettel – Red Bull Renault
16. Nico Rosberg – Williams Toyota
17. Kazuki Nakajima – Williams Toyota
18. Adrian Sutil – Force India Mercedes
19. Giancarlo Fisichella – Force India Mercedes
20. Jenson Button – Brawn Mercedes
21. Rubens Barrichello – Brawn Mercedes

Tags: , , , , , , | 14 comentários

Carros da F1 2009

Agora que finalmente todos os carros foram para a pista juntos em Montmeló, que tal conferir, lado a lado, todos os modelos que vão disputar a temporada 2009 da Fórmula 1?

Fotos: Reprodução/Adrivo

Fotos: Reprodução/Adrivo

Amanhã, meus pitacos sobre os resultados dos testes. É tanta loucura que preciso de um tempo para tentar formular um raciocínio.

Tags: , , , , , , , , , | 62 comentários

Force India muda logotipo

Fotos: Divulgação/Force India

Fotos: Divulgação/Force India

Demorou mais do que o imaginado, mas a Force India finalmente mudou seu logotipo. Assim que a equipe surgiu, em fins de 2007, dizia-se nos bastidores que Bernie Ecclestone não havia aprovado o grafismo criado para identificar o time indiano. A justificativa: o “FI” representado assemelhava-se demais a “F1″. Como dono ciumento de todo império e a fim de evitar qualquer associação indevida, Mr. Bernie havia recomendado uma mudança na logotipia, que ainda não havia aparecido.

Hoje, com o lançamento da “Force India 2009″, a equipe reformulou sua marca. Uma alteração sutil, mas que resolveu o problema da associação com F1: um pingo no “i”, como pode-se reparar na imagem que ilustra o post, num detalhe do macacão de Giancarlo Fisichella.

O logo mudou também no bico do carro, na viseira dos pilotos e em todos as demais comunicações da equipe, incluindo seus sites e releases. Inclusive a versão horizontal, com o nome apresentado por extenso, ganhou alterações: o “i” anteriormente maiúsculo virou minúsculo, acompanhado do respectivo pingo que evita qualquer discórdia.

Tags: , , | 8 comentários

Force India revela VJM02

Foto: Divulgação/Force India

Foto: Divulgação/Force India

Fevereiro termina com a antepenúltima equipe apresentando seu carro para 2009. A Force India divulgou hoje fotos do VJM02, modelo com o qual Giancarlo Fisichella e Adrian Sutil disputarão a temporada que começa em março.

Com bico alto e de largura intermediária (não chega ao bico fino da Red Bull, nem ao exagerado caixote da Renault), sua frente lembra um tanto a Toyota. A parte traseira tem semelhanças com a McLaren, que talvez não sejam mero acaso. Afinal, a equipe indiana utilizará motores Mercedes, câmbio e KERS cedidos pelo time de Ron Dennis.

A pintura muda bastante com relação à do ano passado, utilizando agora as cores bandeira da Índia. Por sinal, uma novidade que o time já tinha antecipado, voluntariamente ou não.

Agora, faltam apenas Toro Rosso e ex-Honda (Brawn Racing?) apresentarem seus carros para a temporada que vem aí.

Tags: , , | 13 comentários

Pintura nova da Force India?

Arte: Force India

Arte: Force India

Vejam essa ótima que o Becken Lima descobriu. A Force India publicou em seu site um calendário para seus fãs. Até aí, tudo normal, mas o curioso é que a arte traz uma ilustração de um carro que nunca existiu. Apesar de ter os mesmos patrocinadores de 2008 – incluída aí a cervejaria aérea Kingfisher, do mesmo dono -, o carro possui uma pintura totalmente diferente, com as cores nacionais da Índia: verde, laranja e branco.

Tudo aponta para que seja a pintura a ser utilizada nesta temporada. Afinal, não faz muito sentido ilustrar um calendário de uma equipe com um carro fictício. Além disso, o modelo possui aerofólios dianteiros já nas proporções do regulamento de 2009. No entanto, os pneus ainda aparecem raiados e a asa traseira não tem o tamanho adequado. Curiosamente, no material enviado para a imprensa, a arte foi modificada, contendo apenas fotos do carro de 2008. O que dá a entender que a Force India percebeu o vazamento.

Enfim, é um samba do indiano doido. Mas eu aposto um café que o desenho será este.

Tags: | 92 comentários

FIA divulga numeração para 2009

A Federação Internacional de Automobilismo divulgou hoje a numeração dos carros para a temporada 2009 da Fórmula 1. Conforme o esperado, as equipes tiveram seus números distribuídos de acordo com a classificação do Mundial de Construtores da temporada passada, sistema que é utilizado desde 1996.

A lista traz uma “novidade”, por assim dizer. Felipe Massa, vice-campeão de 2008, foi inscrito pela Ferrari com o número 4, contra o 3 de Kimi Raikkonen. Por ter sido mais bem classificado no ano passado, esperava-se que o brasileiro recebesse o número mais baixo. Mas isso também não configura num indício de que o finlandês seja primeiro piloto. Como se sabe, a Ferrari da era pós-Schumacher só define isso na reta final da temporada.

Confira abaixo a lista de entrada de 2009:

1. Lewis Hamilton – McLaren Mercedes
2. Heikki Kovalainen – McLaren Mercedes
3. Kimi Raikkonen – Ferrari
4. Felipe Massa – Ferrari
5. Robert Kubica – BMW Sauber
6. Nick Heidfeld – BMW Sauber
7. Fernando Alonso – Renault
8. Nelsinho Piquet – Renault
9. Jarno Trulli – Toyota
10. Timo Glock – Toyota
11. Sebastien Buemi – Toro Rosso Ferrari
12. A ser anunciado – Toro Rosso Ferrari
14. Mark Webber – Red Bull Renault
15. Sebastian Vettel – Red Bull Renault
16. Nico Rosberg – Williams Toyota
17. Kazuki Nakajima – Williams Toyota
18. A confirmar – Honda*
19. A confirmar – Honda*
20. Adrian Sutil – Force India Mercedes
21. Giancarlo Fisichella – Force India Mercedes

* A Honda só alinhará caso consiga novos donos

Tags: , , , , | 18 comentários

Imagens de Montmeló

O começo dos testes de pré-temporada da Fórmula 1 sempre traz novidades interessantes. E este ano, com mudanças de regulamento, muita coisa diferente anda aparecendo em Montmeló. Assim, fiz um apanhado do que de mais diferente apareceu entre ontem e hoje. As fotos são reproduções do site Adrivo.com.

Com o KERS, agora os carros de F1 podem dar choques, como já experimentou um mecânico da BMW. Por isso, é bom que a Ferrari avise: alta voltagem.



Primeiro reflexo da parceria McLaren-Force India: Pedro de la Rosa no cockpit do carro indiano. Curiosamente, equipado ainda com motores Ferrari. Será que o espanhol aproveitou para descobrir mais algum segredo italiano?



Nico Hulkenberg foi para a pista com a solução inicial da Williams para atender as restrições aerodinâmicas para 2009. Se anda, não sei. Mas é visualmente muito mais bem resolvida do que a…



…BMW Tubarão-martelo. Ou seria limpa-trilhos? Só sei que é o carro mais esquisito do mundo.



Esquisito também é o duto de ar improvisado para o KERS da Ferrari. Certamente não será assim durante a temporada, até porque o comprometimento aerodinâmico da peça deve ser terrível.



Caras novas: Bruno Senna na Honda. Mais de 14 anos depois, o nome Senna volta à Fórmula 1.



O holandês Giedo Van der Garde, também conhecido como “Giga”, andou pela Renault. Giga já foi alvo de disputas entre Super Aguri e Spyker. As duas equipes morreram e o piloto foi parar no time francês. A Renault que se cuide…



E por fim, Sebastien Loeb, pentacampeão do WRC, tirando uma casquinha na Fórmula 1.

Tags: , , , , , , , , , , , | 39 comentários

Bigorna Indiana


Gabriel Pedreschi me envia e-mail para avisar que a Force India apareceu com uma versão “bigorna” de seu carro nos testes de hoje em Silverstone.

Sem dúvida, é a grande tendência aerodinâmica da temporada. Assim como 2007 foi o ano da asa ponte “boca de bagre”, 2008 é o ano da bigorna.

Tags: | 25 comentários

Bebendo escondida


Ter uma companhia aérea e uma cervejaria de mesmo nome e logotipo, apesar de esquisito, tem suas vantagens. O esperto Vijay Mallya, também dono da Force India, aproveitou dessa estratégia para poder exibir o logo da Kingfisher livremente em seus carros em Istambul.

A Turquia proíbe a divulgação de logos de bebidas alcoólicas em seu território, o que obrigou a McLaren a substituir o patrocínio da Johnnie Walker pelo da DIAGEO (empresa que fabrica o produto) e também forçou a Ferrari a disfarçar o logo da Martini em seu bico.

Já a Force India, com sua cerveja disfarçada de companhia aérea, está bebendo escondida em terras muçulmanas.

A dica para este post veio do Fabrício Passos, de BH.

Tags: , , , | 5 comentários

Nova lateral


Victor Martins, devidamente infiltrado em Bollywood, já tinha adiantado que o espaço em cinza nas laterais do carro da Force India se tornaria vermelho. E aconteceu. Agora, Vijay Mallya divulga a sua companhia aérea-cervejeira em mais um espaço nobre.

Só resta saber se o carro vai pelo menos aparecer na TV durante a prova.

Tags: , | 4 comentários

Samba do Indiano Doido

Muito boa a sacada do blogueiro Gvilleneuve. Acessando o domínio www.f1jordan.com, a gente cai no site da Force India. Porém, no título da página, aparece escrito ainda “Spyker F1 Team”.


Só faltou uma menção à Midland, para deixar completa a cronologia da equipe.
Tags: , , , , | 4 comentários